Compartilhar

Câncer em idosos: confira os principais e como lidar

Jornadas da Vida - Pais em Casa Por Jornadas da Vida – Pais em Casa
ícone de relógio indicando o tempo de leitura​ 4 min de Leitura
ícone de calendário indicando a data da publicação​ Criado em 03/01/2024 | Atualizado em 03/01/2024

Compartilhar

O momento do diagnóstico de câncer em idosos é difícil para toda a família, mas é totalmente possível que os nossos entes queridos da terceira idade mantenham a qualidade de vida. Existem, inclusive, meios para lidar com isso sem apertos financeiros.

Nos tópicos seguintes, falamos sobre quais os tipos de câncer que mais acometem os idosos no Brasil. Abordamos os sintomas, fatores de risco, o diagnóstico e como se prevenir, reduzindo as chances de os nossos pais e avós terem algum problema desse tipo. Continue lendo!

Quais os tipos de câncer mais comuns em idosos?

O órgão específico que traz a resposta a este tópico é o INCA, ou Instituto Nacional do Câncer. Segundo ele, os dois tipos da doença que mais acometem os idosos são os cânceres de mama e próstata.

Por sinal, tanto o Outubro Rosa quanto o Novembro Azul são campanhas que acontecem, respectivamente, em outubro e novembro, visando aumentar a conscientização das pessoas em relação a essas duas doenças.

Quais os sintomas?

Começando pelo câncer de mama em idosos, a mulher (mas, em casos mais raros, homens) pode notar que há um caroço na sua mama, bem como uma secreção anormal. Outros sintomas incluem:

  • alterações na forma ou tamanho da mama;
  • vermelhidão ou inchaço na região mamária;
  • dor nas mamas.

Falando agora sobre o câncer de próstata, que acomete somente homens, os sintomas mais comuns são dificuldade e necessidade constante de urinar. Além disso, o fluxo urinário é fraco, havendo a possibilidade de surgir um pouco de sangue, acompanhado de dor na região lombar.

A idade é um fator de risco?

Câncer em idosos: confira os principais e como lidar

Sim, mas a idade não deve ser analisada isoladamente. Afinal, outros fatores de risco podem aumentar as chances do desenvolvimento de câncer de mama e de próstata.

Incluindo alimentação inadequada, sedentarismo e tabagismo. Também não se pode esquecer que, ao longo do envelhecimento, a imunidade diminui.

O fator genético também tem peso no surgimento de ambos os tipos de câncer. Existem etnias mais e menos propensas a ter tumores, como os homens de origem africana, que apresentam mais chances de ter câncer de próstata.

Como realizar o diagnóstico de câncer em idosos?

Procedimentos de rotina e avaliação de sintomas são úteis na hora de diagnosticar o câncer na terceira idade.

Falando agora dos homens, é crucial que eles façam o exame de próstata por volta dos 45 anos. Isso ajuda a identificar possíveis anomalias no órgão e permite o início do tratamento com antecedência.

Como prevenir o câncer em idosos?

Como falado mais acima, alimentação ruim e sedentarismo podem aumentar o risco de câncer. Dito isso, hábitos mais saudáveis ainda na juventude são de suma importância, além de comparecer a acompanhamentos regulares com um profissional da área da saúde.

O câncer em idosos é um problema que pode ou não ser evitado, dada a ocorrência do fator genético. Por esse motivo, é de suma importância contratar tanto um plano de saúde quanto um seguro contra doenças graves que garantam proteção financeira à família.

Dessa forma, não é preciso se preocupar tanto com possíveis despesas médicas nesse momento difícil.

Continue no blog e confira este conteúdo completo sobre seguro de vida e plano de saúde!